fbpx
Compartilhe :

Saiba mais sobre a restituição do Imposto de Renda 2022

restituição

O prazo para o envio da declaração já terminou, agora, os contribuintes que ainda não foram contemplados com a restituição do Imposto de Renda, aguardam para receber.

Desde o início do pagamento do primeiro lote, em maio, o Governo pagou mais de 3,38 milhões de contribuintes. No entanto, ainda faltam mais dois lotes para finalizar a operação.

Se você já fez a sua declaração de IR, mas ainda não foi restituído e tem dúvidas de como funciona o processo, vamos esclarecer neste artigo as principais dúvidas sobre o assunto.

Acompanhe a leitura!

 

Imposto de Renda

O Imposto de Renda é o tributo mais conhecido do país. Seu principal objetivo é acompanhar a evolução patrimonial, para isso o Governo Federal solicita os informes de rendimentos.

Isto é, ao longo do ano os contribuintes recebem e gastam dinheiro, deste modo, é necessário declarar todas as despesas e ganhos, desde o salário até o dinheiro guardado na poupança.

De modo geral, deve declarar o Imposto de Renda brasileiros e com renda anual acima de R$28.559,70.

Após informar os rendimentos, a Receita Federal analisa se o que foi cobrado é equivalente ao que o contribuinte precisa pagar conforme seus ganhos.

Normalmente, a declaração começa no mês de março e termina no final de abril. Entretanto, nos dois últimos anos o prazo foi até o final do mês de maio.

Assim, é importante saber que uma parte do dinheiro arrecadado é destinado à saúde, educação e programas de transferência de renda.

Além disso, a outra parte é destinada para programas de geração de empregos e inclusão social, para investimentos em infraestrutura, segurança pública, cultura, esporte, entre outros.

 

Quem vai receber a Restituição do Imposto de Renda?

Conforme falamos no início, a restituição do Imposto de Renda é o valor que o contribuinte irá receber caso tenha pago imposto a mais durante o ano.

Neste ano de 2022, os contribuintes passaram a receber a logo após o término do envio da declaração. Isso porque quem enviou antes, recebeu nos primeiros lotes.

Pela regra, o que dá direito a restituição são as despesas dedutíveis declaradas e comprovadas com os impostos pagos a mais, isto é, declarados na fonte.

Além disso, vale considerar como dedutíveis, despesas com educação, saúde, dependentes, alimentando, doações e previdência social e privada.

Portanto, as primeiras pessoas a receberem a restituição do Imposto de Renda, são:

  • Idosos acima de 80 anos;
  • Contribuintes entre 60 e 79 anos;
  • Pessoas com deficiência física ou mental, ou moléstia grave;
  • Contribuintes cuja maior fonte de renda é o magistério.

 

Depois, os lotes são liberados conforme as datas estabelecidas pelo Governo. Confira o calendário:

  • 1º lote: 31/05 (já pago)
  • 2º lote: 30/06 (já pago)
  • 3º lote: 29/07 (já pago)
  • 4º lote: 31/08
  • 5º lote: 30/09

 

Como consultar a Restituição do Imposto de Renda?

Consultar a restituição do Imposto de Renda é bem simples e não existe segredo algum.

  • Acesse o site da Receita Federal,
  • Clique em “Meu Imposto de Renda” e depois em “Consultar a Restituição”.

 

Ademais, é possível consultar pelo app da Receita, também disponível para dispositivos móveis.

Outra possibilidade para consultar o status da declaração e saber se tem direito à restituição é pelo site do e-CAC.  Veja o passo a passo a seguir:

  • Acesse o site e faça o login com a conta Gov.br ou com o CPF.
  • Caso apareça alguma divergência no “status da declaração”, faça a retificação para não cair na malha fina.
  • Se aparecer “em fila para restituição” aguarde que logo receberá nos próximos lotes.

 

As declarações que constarem alguma inconsistência, a restituição ocorrerá após a correção ou depois de apresentar a declaração corrigida.

Por fim, o pagamento é acontece na conta bancária informada na declaração. No entanto, se o crédito não for realizado, os valores ficarão disponíveis para resgate por até um ano no Banco do Brasil.

 

Dicas para usar o dinheiro da Restituição do Imposto de Renda

Agora que você já sabe como funciona o pagamento da restituição do Imposto de Renda, também pode obter algumas dicas de como usar esse valor.

Pensando nisso, separamos algumas ideias que podem ajudar no planejamento financeiro. Confira!

 

Quitar dívidas

Uma boa alternativa para usar o dinheiro da restituição do Imposto de Renda é quitar as dívidas atrasadas.

Sendo assim, use o valor para negociar e se precisar escolher quais contas pagar, opte por aquelas com juros mais altos.

 

Adiantar parcelas

Adiantar o pagamento de algumas parcelas também é mais vantajoso para conseguir um desconto especial e economizar com juros que seriam pagos mais para frente.

Sem dúvida, considere essa opção para ficar mais tranquilo.

 

Investimento

No mais, caso não tenha dívidas e nem parcelas para adiantar, você pode usar esse valor para investir.

Você pode utilizá-lo como reserva de emergência ou para algum objetivo específico. De todo modo, use com consciência e evite novas dívidas.

 

Gostou das nossas dicas? No blog da Talst Contabilidade, toda semana tem um artigo novo criado por especialistas, pensando em você e em seu negócio.

Ou se você preferir, também pode falar com um especialista e tirar todas as suas dúvidas sobre gestão financeira e empreendedorismo. Entre em contato e saiba mais!