Descubra como NÃO fazer uma análise de viabilidade pode prejudicar o seu negócio

Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter

Planejar um negócio ou até mesmo tirá-lo do papel, pode gerar muitas expectativas para quem está começando a empreender, assim como para quem está no mundo dos negócios há algum tempo, a preocupação com recursos e investimentos para garantir a sobrevivência de uma empresa é muito maior, no entanto, se o seu desejo é manter-se economicamente estável, então  você precisa saber que deixar de fazer uma análise de viabilidade pode prejudicar o seu negócio.

Sim, e para compreender melhor sobre o que estamos falando, é importante ter em mente que as oportunidades no empreendedorismo são enormes e saber aproveitá-las é fun-da-men-tal. Veja bem, ao realizar um diagnóstico completo do negócio para analisar os riscos e a capacidade de desenvolvimento por meio de resultados positivos ou negativos, é possível gerenciar a empresa de maneira segura durante um longo período, mas para isso, é imprescindível saber como funciona a análise de viabilidade.

 A análise de viabilidade refere-se a um estudo econômico para mensurar se um determinado investimento é viável ou não, isto é, irá analisar os riscos desse investimento e se haverá algum tipo de retorno para que a empresa continue crescendo, desta forma também garante ao investidor eliminar projetos que não vale o esforço e direciona para aqueles com mais potencial.

 

Este estudo também permite que o empreendedor tenha uma verdadeira noção do que pode ser uma oportunidade e uma ameaça para o seu negócio e contribui para que o mesmo tome decisões assertivas. Alguns profissionais consideram essa etapa não essencial ou até mesmo descartável para o desenvolvimento de um projeto, porém, não dar a devida importância para isso pode colaborar até mesmo com o fechamento da empresa devido aos prejuízos futuros, pois este estudo visa analisar os cenários e entender as incertezas para que o empreendimento possa alcançar resultados mais satisfatórios com o retorno do investimento.

 

 Como fazer uma análise de viabilidade?

 Para fazer a análise de viabilidade é preciso seguir algumas etapas para entender melhor o destino do investimento e dentre estas temos:

 

Projeção de receitas da empresa

A projeção de receitas permite identificar se o negócio tem a capacidade de gerar dinheiro ou não para o investidor, por essa razão, é essencial conhecer bem o mercado e não idealizar metas exageradas e impossíveis de serem atingidas, ou seja, é preciso fazer projeções com metas mais realistas.

No mais, é necessário projetar o crescimento da receita, assim como os custos, despesas e investimentos, pois dificilmente permanecerão equiparadas.

 

Projeção de custos, despesas e investimentos

 A projeção de custos, despesas e investimentos também deve seguir alguns princípios, estes devem justificar a projeção de receitas, isto significa que se você estiver pensando em abrir um pequeno comércio por exemplo, a projeção das vendas depende muito da capacidade do seu negócio produzir, visto que em breve será preciso investir em materiais necessários para a montagem do negócio, além dos custos e despesas equivalentes a projeção de produção. Do mesmo modo que se há planos para o crescimento da empresa, logo haverá mais despesas com marketing ao longo da projeção, por isso é muito importante considerar a projeção de reinvestimentos.

 

Análise de Indicadores

 Durante a análise de indicadores, o investidor pode descobrir se o investimento deve ou não ser realizado e conforme os resultados, é possível verificar as expectativas quanto aos retornos da empresa. Existem alguns indicadores que podem analisar a viabilidade do investimento, e aqui vamos citar alguns para que você tenha conhecimento na hora de fazer a análise de viabilidade.

 

  • Taxa Mínima de Atratividade – TMA

Essa taxa indica o retorno mínimo esperado do investimento e é definida conforme a fonte de capital próprio ou através de outros como empréstimos e a margem de lucro que espera-se ter com o investimento.

 

  • Payback

Este indicador mede em quanto tempo o investimento terá o retorno esperado e pode ser calculado através de duas categorias, payback tradicional que não leva em consideração o valor do dinheiro no tempo e o payback descontado, que utiliza o TMA para descontar o fluxo de caixa e trazer à mesma data do investimento inicial.

 

  • Valor Presente Líquido (VPL)

O VLP analisa todos os fluxos de caixa que são esperados pelo investimento em uma determinada data, se este for positivo a empresa pode gerar alguns lucros, no entanto se for negativo, o investimento se pagará durante a data determinada.

 

  • Taxa Interna de Retorno (TIR)

Já o TIR mensura o quanto o investimento pode ser rentável, ou seja é expressa na forma de uma taxa percentual e segue a periodicidade dos fluxos de caixa da empresa.

 

 Por que fazer a Análise de Viabilidade?

 Agora que você já sabe o que é análise de viabilidade, quais projeções devem ser feitas e quais  indicadores pode utilizar para conferir resultados do retorno dos investimentos, precisa também entender qual a importância que esta análise tem para o seu negócio.

A verdade é que este estudo tem como principal vantagem checar a viabilidade de um projeto e se realmente as projeções podem ser confiáveis, se haverá lucro ou não a partir do valor investido, podendo impactar a empresa de forma positiva, uma vez que é possível se antever aos riscos e identificar os principais fatores que podem causar erros e desta forma, minimizar todas as falhas sem causar algum tipo de prejuízo para o negócio. Além disso, a análise de viabilidade é fundamental para a gestão de qualquer projeto na empresa, pois auxilia nas tomadas de decisão e orienta sobre o futuro do investimento a longo prazo. Muito bom, não é mesmo?

Mas você já parou para pensar que não fazer a análise de viabilidade pode prejudicar o negócio de várias maneiras? Sim, pode levar o negócio à falência ou até mesmo ao encerramento de um projeto, tudo isso por não fazer a projeção de um investimento e sem realmente saber se era viável ou não. É preciso entender que para colocar um investimento em prática, é imprescindível ter um planejamento estratégico além de uma reserva financeira para correr riscos.

Se você precisa de algum tipo de orientação sobre investimentos ou gestão financeira, a Talst Contabilidade está aqui para te ajudar e orientar nas  tomadas de decisão para o seu negócio, por isso, não pense duas vezes para entrar em contato com a nossa equipe!

Categorias