Como Abrir uma Empresa em 2021: O Passo a Passo

Compartilhe

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter

O ano de 2020 foi muito difícil em todos os sentidos, foram muitas transformações e adaptações necessárias para não deixar a peteca cair e assim garantir o melhor desenvolvimento dos negócios, no entanto, entramos em um ano novo e cá estamos novamente nos adaptando. De fato, nem tudo pode parar, como também o seu sonho de construir algo novo não pode ser postergado. Ter o seu próprio negócio em 2021 ainda pode ser uma realidade e vamos te dar uma mãozinha com um passo a passo completo de como abrir uma empresa.

 Mas afinal, diante de tantos acontecimentos ainda tem gente que está empreendendo? A verdade é que as pessoas nunca pararam de empreender, pelo contrário, elas se adaptaram a uma nova realidade, assim como uma necessidade que existe diante de diversas situações e que também podem virar oportunidades. A ideia que queremos passar para você é que o seu negócio pode ser algo que está faltando no mercado e que vai suprir a necessidade um de determinado público, tenha em mente que não começar agora é também dizer não para o seu sonho, por isso, queremos que esteja pronto, pois estamos aqui para te orientar na abertura da sua empresa  e ajudar com todas as estratégias para o desenvolvimento do seu negócio.

A primeira coisa que você deve saber é, que para abrir uma empresa existe uma taxa a ser cobrada pelos órgãos públicos, esse valor e as exigências para o registro variam de acordo com cada estado, por isso é importante ter uma reserva de dinheiro em mãos para não ser surpreendido durante o processo de abertura, além disso, é sempre bom contar com um escritório de contabilidade da sua confiança para cuidar da parte burocrática e oficializar a abertura do seu CNPJ. Você sabia que a abertura da sua empresa com a Talst Contabilidade sai de graça? Clique aqui e descubra mais detalhes.

 

O que é necessário para abrir uma empresa?

 Para oficializar a abertura da sua empresa é preciso seguir algumas etapas como separar a  documentação, definir o  modelo de negócio,  analisar qual o regime tributário mais adequado, fazer um contrato social entre outras coisas as quais falaremos no decorrer do artigo, então prossiga com a leitura até o final.

Escolha qual será o modelo de negócio da sua empresa

 Escolherum modelo de negócio é o pontapé inicial para quem deseja abrir uma empresa, pois a partir dessa escolha será preciso estabelecer estratégias para o desenvolvimento do seu negócio. Atualmente existem diversos tipos de modelos de negócio: Franquias, Startups, Assinatura, Marketplace entre outras, é imprescindível saber que sua decisão deve coincidir com aquilo com o que você deseja fazer e analisar cada detalhe de oportunidade e ameaças, forças e fraquezas do mercado para começar a colocar em prática seu plano de negócios.

 Escolha qual o tipo de empresa deseja abrir

 Definir o tipo da empresa é o segundo passo para oficializar a abertura, então temos as categorias MEI, ME e EPP.

MEI – Microempreendedor Individual

Entre as categorias mais comuns para quem está iniciando um negócio, o MEI é o mais simples, porém com algumas limitações para sócios e funcionários. Ser um Microempreendedor Individual dá a possibilidade de emitir notas fiscais, contribuir para o INSS e ainda pagar apenas cerca de R$60,00 do imposto mensal e não há a necessidade de ter um contador. Além disso, o MEI tem a limitação de faturamento anual de R$ 81 mil, permite a contratação de apenas um funcionário e só permite a atuação de algumas atividades.

ME – Microempresa

Diferente do MEI, a categoria Microempresa dá muito mais possibilidade de faturamento que chega em R$ 360 mil/ano, ter mais de um sócio, escolher qualquer tipo de atividade e emitir notas fiscais. Além disso, essa categoria ainda permite que o negócio faça parte do regime tributário Simples Nacional em que o pagamento da guia unifica oito impostos, tudo isso com objetivo de facilitar ainda mais a vida do empreendedor.

EPP – Empresa de Pequeno Porte

Já a Empresa de Pequeno Porte é classificada assim quando fatura entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões ao ano e também pode ser enquadrada no regime Simples Nacional.

 

 Defina o Tipo Societário

A próxima etapa é definir o Tipo Societário da empresa e estruturar a participação dos sócios, a divisão do faturamento e o investimento inicial que constarão no documento Contrato Social também utilizado para a abertura da empresa, desta maneira temos os principais Tipos:

EI – Empresário Individual

A opção Empresário Individual não permite ter sócios e dá a possibilidade de ter um único titular, no caso você, porém, seu patrimônio pode ficar comprometido, e apesar de não haver uma exigência mínima de capital social para começar, é importante pensar bem antes de optar por essa natureza jurídica

EIRELI – Empresa Individual de Responsabilidade Limitada

Na EIRELI, apesar de você ser o único sócio, seus bens pessoais não ficam comprometidos com a empresa, no entanto o capital social mínimo é de 100 salários mínimos que correspondem em bens ou em dinheiro e em caso de dívidas o valor deverá estar disponível para quitação.

LTDA – Sociedade Limitada

Por fim, a Sociedade Limitada é o Tipo Societário em que os sócios contribuem com moeda ou bens avaliáveis para a formação do capital social, contudo, os sócios têm responsabilidade restrita quanto ao valor do capital e não há uma exigência mínima de valor.

 

Escolha o melhor Regime Tributário

 

Definir o Regime Tributário mais vantajoso é uma das etapas mais importante do processo de abertura de empresa, pois com a ajuda de uma contabilidade para auxiliar, é possível garantir que você não pague tributos em excesso, por isso preste bastante atenção e analise qual desses regimes a sua empresa poderia se enquadrar.

  Simples Nacional

O Simples Nacional foi criado em 2006 para facilitar ainda mais a vida do empreendedor, é ideal para as empresas que faturam até R$ 4,8 milhões ao ano e o imposto calculado de acordo com as atividades estabelecidas, além disso, em uma única guia é possível reunir os principais tributos Municipal, Estadual e Federal.

 Lucro Presumido

Para as empresas que faturam até R$ 78 milhões ao ano, o regime Lucro Presumido disponibiliza cinco guias ou mais para o pagamento do imposto que são: IRPJ, CSLL, PIS, COFINS e ISS e com as datas de vencimento diferentes. A alíquota varia entre 10,93% e 16,33% sobre o faturamento e o cálculo do regime é feito através do IRPJ e CSLL, que é realizado com base em uma presunção de lucro estabelecida pela Receita Federal.

Lucro Real

Já o Lucro Real são para empresas com receita bruta anual superior a R$ 78 milhões e os tributos IRPJ e CSLL são pagos apenas sobre o valor que a empresa lucra, por isso é imprescindível que as contas e balanços estejam conciliados regularmente. As guias dos impostos  PIS, COFINS e ISS  são recolhidas separadamente e incidem sobre o faturamento total da empresa.

  

Elabore um contrato social

O Contrato Social é um documento muito importante para sua empresa, por isso precisa ser elaborado com a contabilidade e exige muita atenção, pois nele constará os dados básicos do negócio, como endereço, dados dos sócios, ramo de atuação entre outras coisas. Este documento é tão necessário que através dele sua empresa terá poder para atuar e se registrar nos órgãos públicos, além de realizar aberturas de contas bancárias.

 

Quais são os documentos necessários para abertura da empresa?

Agora que você já sabe como escolher o modelo do seu negócio, o tipo de empresa que deseja abrir, definir o tipo societário, escolheu o melhor regime tributário para o seu negócio e elaborou um contrato social, está na hora de separar toda a documentação para finalmente fazer a abertura da sua empresa. Neste momento, ter o auxílio de uma contabilidade é fundamental, afinal para ter segurança e não sofrer tanto com as burocracias e envio de documentos errados, uma contabilidade pode orientar da melhor forma e a Talst  está aqui para te ajudar a  oficializar abertura do seu CNPJ  sem dores de cabeça.

Entre os principais documentos, você vai precisar de:

  • RG e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Certidão de casamento;
  • Cópia do IPTU ou documento que conste a inscrição imobiliária ou a indicação fiscal do imóvel onde a empresa será instalada.

Após separar os documentos, é importante levar até a Junta Comercial ou Cartório para solicitar o pedido de registro, é possível, dependendo da atividade que será exercida, que  documentos específicos sejam  solicitados e depois que tudo for aprovado, vá até a Prefeitura da sua cidade para solicitar o alvará de funcionamento.

 

 Como obter o alvará de funcionamento?

Para obter o Alvará de Funcionamento, é preciso solicitar na Prefeitura a fiscalização do local para saber  se o mesmo é ideal para o funcionamento da empresa, são analisados fatores como bairro residencial, barulho, movimentação de máquinas dependendo da atividade da empresa, entre outras coisas.

Em alguns casos é preciso também a fiscalização do Corpo de Bombeiros para saber se o local também cumpre com os protocolos de segurança.

 

 Faça a Inscrição Estadual ou Municipal

Dependendo do tipo de atividade que a sua empresa tem, é preciso fazer a inscrição Estadual ou a Municipal. A Inscrição Estadual é um número deliberado pela SEFAZ, em que o contribuinte é registrado no cadastro do ICMS mantido pela Receita Estadual. A Inscrição serve para o recolhimento do ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços e dessa forma a empresa passa a estar regularizada perante a Receita Federal.

Já a Inscrição Municipal, é emitida pela Prefeitura da cidade onde a empresa está localizada e identifica o contribuinte no Cadastro Tributário Municipal que está relacionado ao ISS –  Imposto sobre a Prestação de Serviço, ou seja se a empresa é prestadora de serviço, a mesma precisa dessa identificação para emitir notas fiscais referente aos trabalhos que são desenvolvidos.

Após descobrir todas as etapas para abrir a sua empresa, está na hora de começar a dar um grande passo para a realização do seu sonho, saiba que estamos do seu lado e prontos para te ajudar nessa nova jornada. Sem complicações a abertura da sua empresa  com a Talst é muito mais vantajosa, pois não cobramos por isso e você paga apenas as taxas dos órgãos governamentais e recebe ainda orientações de especialistas qualificados. Precisa de estratégias de marketing para alavancar a sua empresa? Neste artigo você vai descobrir 10 dicas para obter bons resultados através da divulgação do seu negócio. Conte com a gente para auxiliar em todas as fases do seu sonho!

Categorias